"Diagnóstico não é destino"

Especialistas

Você já teve alguma lesão decorrente do triathlon?

29_m-900002014-DIGITAL_HIGHRES-2172_101016-16871839

Assim como na corrida de rua, o número de atletas no triathlon vem aumentando cada vez mais, crescendo o interesse de pesquisadores sobre o esporte, a fim de contribuir para a melhoria do desempenho dos atletas e ajudar na prevenção de lesões.

Segundo Cipriani, Swarz e Hodgson (1998) os triatletas devem lidar com todos os desafios únicos associado com três muito diferentes desafios físicos. Sendo assim, o triathlon caracteriza-se por ser um esporte que exige um forte preparo físico do atleta; visto que os atletas competem em três diversas modalidades esportivas (natação, ciclismo e corrida) e durante um período de tempo elevado.

Gosling afirma (2008) que desde meados dos anos 1970 a participação no triathlon tem crescido constantemente de 1500 membros em 1982 para 58.073 triatletas inscritos a nível nacional no EUA em 2005; contudo cita também que esse aumento da participação nos eventos de triathlon durante os últimos 30 anos tem sido acompanhado por um aumento do número de artigos que relatam sobre as ocorrências de lesões em variadas distâncias de eventos de triathlon.

A revista britânica The Journal of Sports Sciences publicou em sua edição de outubro/2013 uma revisão sobre as lesões em atletas de triathlon amadores, mostrando resultados interessantes:

- A maior parte das lesões ocorre durante a corrida (50%), seguida do ciclismo (43%) e natação (7%);

- O maior índice de lesões foi observado em pessoas que treinam mais de 10 horas por semana;

- O joelho é o campeão de lesões;

- A idade do atleta parece não interferir na incidência das lesões;

- E aquela que os autores do estudo dizem ser a principal descoberta: o principal fator de risco para lesões em atletas amadores é a participação em eventos competitivos. A explicação proposta por eles é que o atleta está com a "adrenalina" em alta durante a competição, o que o torna mais susceptível a ignorar suas dores e atingir um nível de atividade mais alto do que nos treinos habituais.



A prova do Ironman é a mais importante para os triatletas e a mais reconhecida pela população mundial, mas com suas altas quilometragens, além de fatores intrínsecos e extrínsecos acumulados durante os treinamentos e provas, é comum entre os pesquisadores uma conclusão sobre a causa das lesões: o excesso de uso.

A prevenção de lesões deve apoiar-se num programa de treino bem estruturado para o atleta e no bom senso deste e do seu treinador no desenvolvimento do mesmo.

O tratamento das lesões deve ser sempre focado na causa e não somente nos sintomas. Então, se o problema for excesso de treinamento, este deve ser ajustado para se adequar às condições físicas do atleta. Se o problema estive na biomecânica, a alteração deve ser identificada e corrigida.

Como prevenção, mantenha a musculatura forte e rápida, siga orientações sobre um padrão de biomecânica adequado e uma rotina de treinamento que o faça atingir seus objetivos de uma forma saudável.

Um ano convivendo com a Espondilite Anquilosante
Você conhece a Massagem miofascial?

Posts Relacionados

Comentários

 

Inscreva-se para ser avisado sobre novos posts

© Copyright 2018 - Fernanda Hayde

Ventura Web Solutions