"Diagnóstico não é destino"

Especialistas

Osteopatia

Osteopatia

A Osteopatia é um método diagnóstico e terapêutico manual das disfunções de mobilidade articular e teciduais em geral, no que consiste em sua participação no aparecimento das enfermidades. Este método baseado no conhecimento profundo da anatomia, fisiologia e biomecânica do corpo foi criado pelo médico americano Dr. Andrew Taylor Still em 1874. Desde então a Osteopatia foi difundida para vários países, sendo que no Brasil é reconhecida como uma especialidade da Fisioterapia (RESOLUÇÃO Nº 220, 23 de maio de 2001.).

Still acreditava que as enfermidades, suas causas e tratamentos advêm de desequilíbrios internos que repercutem sobre o corpo, impedindo a comunicação livre entre o sistema nervoso central e todos os outros tecidos.

Através da intervenção manual sobre os tecidos (articulações, músculos, fáscias, ligamentos, cápsulas, vísceras, tecido nervoso, vascular e linfático), a osteopatia visa restabelecer a função das estruturas e sistemas corporais.

São inúmeras as afecções tratadas ou atenuadas pela osteopatia, notam-se que as mais frequentes que chegam ao profissional são as que se referem a coluna vertebral, mas sabe-se que a atuação é muito mais ampla, entre elas:

  • ​Hérnias de disco e protrusões discais;
  • Alterações posturais;
  • Tendinites;
  • Entorses de repetição;
  • Quadros de dor na coluna, como lombalgia, cérvico-braquialgia, dorsalgia, lombociatalgia, entre outros);
  • Cefaleias, enxaquecas, labirintite;
  • Refluxo gastroesofágico, hérnia de hiato, ptose, constipação;
  • Rinites, sinusites, asma, bronquite;
  • Zumbidos;
  • Cólicas menstruais, prostatites, cistites.

Assim, o conhecimento sobre essa especialidade pelo fisioterapeuta traz uma série de benefícios para o paciente, por não utilizar técnicas invasivas, e pelo foco não somente na dor ou na patologia, mas sim na origem, fazendo com que o profissional tenha uma visão mais ampla sobre o indivíduo.

OSTEOPATIA EM ATLETAS

É cada vez mais comum, em diversos países, a presença do osteopata na equipe multidisciplinar de atletas de alto nível.

As lesões em atletas são comuns, afinal a realização dos gestos esportivos são intensos e com repetições altas, com o objetivo de aperfeiçoar o gesto esportivo os treinos geralmente são extremamente rigorosos.

Portanto, o tratamento osteopático vai auxiliar o atleta pois atua na prevenção, manutenção e correções biomecânicas, melhorando o desempenho esportivo e minimizando lesões articulares e musculares, luxações, fraturas e outros tipos de afecções causadas pela prática esportiva. 

DOR LOMBAR
O Impacto da inatividade física na saúde global

Comentários

 

Inscreva-se para ser avisado sobre novos posts

© Copyright 2018 - Fernanda Hayde

Ventura Web Solutions